É estritamente proibida a prática de envio de e-mail comercial não solicitado (UCE) e e-mail lixo não solicitado (UBE) a partir dos servidores da 1 CLIQUE TECNOLOGIA ou de alguma caixa postal mantida em nossos servidores, pois, tal prática caracteriza o envio de SPAM.

A 1 CLIQUE TECNOLOGIA é a única responsável em determinar as medidas necessárias quando da execução de tal prática, e poderá a seu caráter efetuar a suspensão ou cancelamento imediato da assinatura, sem prévia notificação.

Caso a 1 CLIQUE TECNOLOGIA venha a ter seus endereços IPs de servidores incluídos em Listas Negras ANTI-SPAM, ou sofrer qualquer tipo de prejuízo (técnico, moral ou financeiro) por consequência do envio de Spam, o cliente será responsabilizado judicialmente.

  1. O QUE É SPAM?

Spam é o termo usado para referir-se aos e-mails não solicitados, que geralmente são enviados para um grande número de pessoas, geralmente para fins publicitários. Quando o conteúdo é exclusivamente comercial, esse tipo de mensagem é chamada de UCE (do inglês Unsolicited Commercial E-mail).

O termo Spam, no entanto, pode ser aplicado a mensagens enviadas por outros meios e em outras situações até modestas. Geralmente os Spams têm caráter apelativo e na grande maioria das vezes são incômodos e inconvenientes.

É uma prática mal vista na internet e que tem sido freqüentemente combatida por provedores e usuários conscientes.

  1. QUAIS OS PROBLEMAS CAUSADOS PELO SPAM?

 O Spam pode afetar os usuários do serviço de correio eletrônico de diversas formas. Alguns exemplos a seguir mostram como a produtividade, a segurança, entre outros, podem ser ameaçadas.

Não recebimento de e-mails: Boa parte dos provedores de Internet limita o tamanho da caixa postal do usuário no seu servidor. Caso o número de Spams recebidos seja grande, ele corre o risco de ter sua caixa postal lotada com mensagens não solicitadas. Se isto ocorrer, passará a não receber e-mails e, até que possa liberar espaço em sua caixa postal, todas as mensagens recebidas serão devolvidas ao remetente. Outro problema é quando o usuário deixa de receber e-mails nos casos em que regras anti-Spam ineficientes são utilizadas, por exemplo, classificando como Spam mensagens legítimas.

Gasto desnecessário de tempo: Para cada Spam recebido, o usuário necessita gastar um determinado tempo para ler, identificar o e-mail como Spam e removê-lo da caixa postal.

Aumento de custos: Independente do tipo de acesso à Internet utilizado, quem paga a conta pelo envio do Spam é quem o recebe. Por exemplo, para um usuário que utiliza acesso discado à Internet, cada Spam representa alguns segundos a mais de ligação que ele estará pagando.

Perda de produtividade: Para quem usa o e-mail como ferramenta de trabalho, o recebimento de Spams aumenta o tempo dedicado à tarefa de leitura de e-mails, além de existir a chance de mensagens importantes não serem lidas, serem apagadas por engano ou lidas com atraso.

Conteúdo impróprio ou ofensivo: Como a maior parte dos Spams é enviada para conjuntos aleatórios de endereços de e-mail, é bem provável que o usuário receba mensagens com conteúdo que julgue impróprio ou ofensivo.

Prejuízos financeiros causados por fraude: O Spam tem sido amplamente utilizado como veículo para disseminar esquemas fraudulentos, que tentam induzir o usuário a acessar páginas clonadas de instituições financeiras ou a instalar programas maliciosos, projetados para furtar dados pessoais e financeiros. Esse tipo de Spam é conhecido como phishing/scam. O usuário pode sofrer grandes prejuízos financeiros, caso forneça as informações ou execute as instruções solicitadas nesse tipo de mensagem fraudulenta.

  1. COMO FAZER MARKETING POR E-MAIL, SEM PRATICAR SPAM?
  • Para enviar grandes quantidades de e-mails, recomendamos a contratação de um serviço isolado, que possui finalidade e configuração para tanto.
  • Enviar e-mails somente para os clientes que optaram pelo cadastro na lista de divulgação de seus produtos e/ou serviços. Tal cadastro pode ter sido feito por telefone, na hora do primeiro contato comercial ou por formulário disponível no site da empresa na Internet.
  • Não usar listas de divulgação de terceiros, nem comprá-las de fornecedores de mala direta.
  • Não reutilizar listas de divulgação, ou seja, não enviar informações de determinado serviço aos clientes cadastrados na lista de divulgação de outro serviço, ainda que sejam da mesma empresa.
  • Respeitar as opções do cliente no preenchimento de formulários de cadastramento em listas de divulgação, por escrito ou on-line.
  • Respeitar as solicitações de descadastramento de suas listas.
  • Não iniciar o primeiro contato com o cliente por e-mail, ou seja, o envio do primeiro e-mail, sem prévia autorização do cliente, caracteriza a prática de Spam.
  1. COMO NÃO SE TORNAR UM “SPAMMER”?
  • Siga as normas da etiqueta (Netiqueta). É recomendado, por exemplo, sempre preencher o campo do assunto com uma descrição significativa do conteúdo do e-mail. Dessa forma, o destinatário terá a opção de não abri-lo, caso não seja de seu interesse.
  • Procure informações a respeito dos diversos e-mails que receber. Muitos usuários, por desconhecimento, reiniciam a propagação de lendas urbanas ou boatos.
  • Antes de enviar um e-mail, reflita se o conteúdo será útil ou de interesse do grupo para o qual pretende remetê-lo.
  • Procure refletir antes de repassar e-mails suspeitos, tais como: boatos, lendas urbanas e até mesmo, golpes. Na dúvida, não envie.
  • Respeite o propósito e o formato das listas de discussão e demais fóruns na rede.
  • Não use listas de mala direta ou particulares de amigos de terceiros para enviar propaganda ou quaisquer divulgações pessoais.
  • Se decidir fazer marketing de sua empresa ou negócios na Internet, informe-se antes sobre as melhores práticas para este fim.

A conta de cada assinante em nossos servidores está pré-configurado um limite de envio de 350 e-mails por hora por domínio.

Fique atento, quem trabalha com ética e profissionalismo não envia Spam.

 

Fontes complementares de informação:

Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) – http://antispam.br

Cartilha de Segurança para Internet – Spam – http://cartilha.cert.br/spam/